Polícia Civil detém 35 homens que armazenavam pornografia infantil

A coletiva para a imprensa aconteceu na Delegacia
Seccional de Taboão da Serra/SP
A Polícia Civil prendeu, nesta terça-feira (20), 35 homens que armazenavam imagens pornográficas envolvendo crianças. Os flagrantes aconteceram durante a operação Harpócrates, realizada em 21 cidades da Grande São Paulo e Capital, com o objetivo de combater a pedofilia.

Equipes compostas por cerca de 250 agentes do Departamento de Polícia Judiciária da Macro São Paulo (Demacro) realizaram a atuação em campo após seis meses de um trabalho de inteligência, iniciado a partir de uma denúncia anônima, que levantou 49 alvos em diferentes municípios.

De acordo com o delegado Márcio Fruet, do Setor de Investigações Gerais (SIG) da Seccional de Taboão da Serra, a denúncia apontava uma pessoa que armazenava e distribuía imagens pornográficas de crianças na região. “Iniciamos as apurações e identificamos uma rede de pedofilia com tentáculos em toda a Grande São Paulo”, detalhou.

Diversos inquéritos policiais foram levantados e endereços físicos checados até o cumprimento de mandados de busca e apreensão de objetos relacionados ao crime. “Nosso foco é prender os autores e salvar vítimas”, ressaltou Gilmara Natália dos Santos, delegada do SIG de Taboão da Serra.

O delegado Fruet explicou que alguns dos suspeitos tinham mais contato com crianças. Um deles trabalhava em buffet infantil, outro em escola, por exemplo. “As investigações vão apontar se além de armazenar as imagens, os acusados produziam e praticavam pessoalmente essa violência”.

“A princípio, todos os indiciados foram autuados em flagrante pelo armazenamento de imagens em computadores e celulares. Após analisar os equipamentos também será possível constatar se os suspeitos trocavam informações entre si”, explicou a delegada titular da SIG de Taboão da Serra.

Fonte: Paula Vieira, com colaboração de Celina Oliveira / SSP

Foto: Celina Oliveira

Compartilhe no Google Plus

    Blogger Comment
    Facebook Comment