Pagamento de bonificação será entregue a 54,3 mil policiais

O pagamento beneficiará 54.399 policiais
O pagamento do bônus do segundo trimestre de 2017 vai beneficiar 54.399 policiais civis, militares e técnico-científicos do Estado de São Paulo. No total, a bonificação passa de R$ 25,2 milhões. O pagamento acontece nesta quinta-feira (15).

Foram beneficiados policiais que atuam em áreas em que houve redução dos índices de vítimas de letalidade violenta (homicídio doloso e latrocínio), roubo e furto de veículo, além de roubo em geral no trimestre.

Ao todo, foram favorecidos com a bonificação 39.749 policiais militares, 13.154 policiais civis e 1.496 técnico-científicos. O valor mínimo pago individualmente para os agentes foi de R$ 112,50 e o valor máximo chegou a R$ 900. No primeiro trimestre de 2017, foram destinados mais de R$ 6,6 milhões a 15.056 policiais.

Criado em 2014 a partir de sugestões da sociedade civil, o Programa de Metas e de Bonificação Policial é uma das ações do projeto São Paulo Contra o Crime. O objetivo principal é premiar o esforço dos policiais na redução da criminalidade.

Desde 2014, quando teve início o programa de bonificação, foram efetuados 520.673 pagamentos, totalizando R$ 417,6 milhões.

Programa de Metas e Bonificação

O Programa de Metas e de Bonificação Policial é baseado em um modelo de gestão desenvolvido em conjunto pela Secretaria da Segurança Pública, comando das polícias e Instituto Sou da Paz. Um dos pilares do programa é a adoção da meritocracia na gestão das polícias, uma prática comum na iniciativa privada.

A escolha dos indicadores estratégicos levou em conta aspectos como a incidência e o impacto social de cada tipo de crime. São eles o número de vítimas de letalidade violenta – que inclui vítimas de homicídios dolosos e de latrocínios – a quantidade de roubos e furtos de veículos e de roubos em geral.

Para atingir as metas, as polícias têm que desenvolver planos de ações em conjunto e atuar de forma integrada. A bonificação é condicionada ao resultado em 104 áreas paulistas de atuação compartilhada (como batalhões, distritos policiais e equipes médico-legais e de perícias) e pode variar de acordo com o desempenho geral do Estado.

Por Mainary Nascimento / SSP

Foto: Divulgação

Compartilhe no Google Plus

    Blogger Comment
    Facebook Comment