Guarda Civil Municipal realiza operação para coibir o uso de cerol

Todo material foi apreendido pela Guarda Civil Municipal
A Guarda Civil Municipal (GCM) de Catanduva iniciou o ano com várias apreensões de pipas e carretéis contendo linha chilena e cerol.

Segundo o setor de Comunicação Social da Prefeitura, na primeira semana de 2018, foram apreendidos 30 itens nos bairros Residencial Pachá, Guiseppe Spina e Parques Glórias V e VI. Os flagrantes foram registrados em áreas abertas.

Duas das ocorrências resultaram de denúncias anônimas e as demais foram desencadeadas em patrulhamento de rotina. Em um dos flagrantes, um homem de 33 anos foi autuado por estar soltando pipa com cerol.

De acordo com o boletim de ocorrência, ao perceber a aproximação da guarda, ele tentou esconder o material no porta-malas do carro, mas acabou surpreendido. No veículo foram encontradas cinco pipas e quatro latas com linha com material cortante. Ele foi autuado. A multa, em média, é de R$ 134 e o valor pode dobrar em caso de reincidência.

Outra situação de risco nas ocorrências tem sido provocada por menores de idade. “Para fugir de flagrantes, as crianças cortam a linha e saem correndo. Esse comportamento pode ocasionar acidentes no trânsito e com a própria linha cortante que fica solta”, ressalta o comandante da GCM, Luiz Carlos Larocca.

Operação Cerol

A GCM tem ação contínua contra o uso de cerol. Devido ao período de férias escolares, o trabalho foi intensificado com a Operação Cerol 2018.

Conforme a legislação, quem for pego comercializando, armazenando ou distribuindo cerol para empinar pipas está sujeito a multa. Se o envolvido for menor de idade, os pais ou responsáveis respondem pelo ato.

Fonte/Foto: Comunicação Social Prefeitura

Compartilhe no Google Plus

    Blogger Comment
    Facebook Comment