Bandidos explodem caixas eletrônicos e levam cerca de R$ 95 mil em Tabapuã

Com a explosão os caixas ficaram destruídos
Uma quadrilha, fortemente armada, está sendo procurada pela polícia acusada de explodir caixas eletrônicos de duas agências bancárias, na madrugada de sábado (16), em Tabapuã. De acordo com a polícia foram furtados aproximadamente R$ 95 mil.

Segundo o boletim de ocorrência, por volta das 2h45, policiais militares foram chamados para comparecer na rua Doutor Artur Ortenblad, no Centro, após a explosão nos caixas eletrônicos de duas agências bancárias vizinhas.

Durante a ação criminosa, bandidos teriam efetuado disparos de arma de fogo de grosso calibre para inibir a polícia, motivo que foi solicitado apoio de viaturas de cidades próximas.

Com a chegada das equipes, os bandidos já haviam fugido em dois veículos. Nas proximidades das agências foram apreendidas 21 cápsulas deflagradas calibre 556 de fuzil, uma cápsula deflagrada calibre 12 e três calibre 380. 

As agências ficaram destruídas com a explosão, sendo furtada a quantia de R$ 55 mil de um banco e R$ 40 mil do outro.

A Polícia Científica esteve no local para realizar a perícia. Imagens do sistema de monitoramento das agências e de casas e comércios vizinhos serão analisados pela Polícia Civil.

Forte Explosão

Um morador de Tabapuã, que preferiu não se identificar, disse para a equipe do Alta Tensão que reside a quatro quarteirões das agências bancárias e acordou com o forte barulho da explosão.
A explosão também danificou parte das estruturas
das agências

“O barulho foi muito forte. Acordei pensando que algo havia acontecido na frente da minha residência. Ao olhar pela janela, percebi que não havia nada de estranho. Sai na varanda e logo depois percebi certa movimentação de carros nas proximidades, provavelmente das viaturas policiais. Nunca imaginei que o barulho fosse de explosão nas agências bancárias. Pouco tempo depois toda a vizinhança está acordada fora das casas. Foi assustador”, comenta o morador.

Por Marcelo Ono

Foto: Divulgação / Polícia Civil

Compartilhe no Google Plus

    Blogger Comment
    Facebook Comment