Polícia Ambiental apreende aves silvestres e arma de fogo

O revólver foi apreendido e levado para o Plantão Policial
Um homem foi preso, acusado de posse irregular de arma de fogo de uso permitido, na manhã de quarta-feira (18), em Catanduva. Em sua residência vários pássaros silvestres foram apreendidos.

Segundo o boletim de ocorrência, após receber denúncia anônima, policiais militares ambientais foram averiguar uma residência localizada no bairro Jardim América, onde foi apurada a existência de cinco pássaros, que estavam sem a anilha. Duas das aves eram silvestres e nativas, uma delas era um canário da terra e outra um pintassilgo. Entre as outras três aves estava um canário belga e dois da espécie pintagol.

Após a constatação das aves o morador de 38 anos foi questionado sobre a arma de fogo, sendo indicado o local onde estava guardado um revólver calibre 38. A arma foi encontrada no interior de uma caixa de madeira, desmuniciado e com a nota fiscal, dentro do guarda roupas.

O morador afirmou que o revólver pertencia ao seu tio falecido e que tentou transferir o documento para o seu nome, porém como já era um registro muito antigo, não foi possível fazer a transferência.

Na delegacia, o homem foi autuado em flagrante sendo arbitrada a fiança de R$ 950 a qual foi paga, sendo colocado em liberdade.

Bom Pastor

Na mesma manhã, outra equipe da Polícia Militar Ambiental se deslocou até o bairro Bom Pastor, para checar uma denúncia anônima.
As gaiolas e pássaros foram encaminhados para a sede
da Polícia Militar Ambiental

No local, os policiais não encontraram o morador, mas em outra casa, no mesmo bairro, localizaram 18 gaiolas com 14 aves silvestres, entre elas bigodinho, coleirinha, papa capim, além de três canários da terra que são nativos. Todos os animais que são nativos não possuíam anilha de identificação.

O morador teria confessado as equipes que capturava as aves em uma avenida do bairro, nas proximidades do rio São Domingos.

O homem foi autuado e a multa foi de R$ 9.500 (R$ 500 por animal).

Por Marcelo Ono

Foto: Alta Tensão e Polícia Militar

Compartilhe no Google Plus

    Blogger Comment
    Facebook Comment